AMIGOS DO ESTREITO


Aller au contenu

NOTICIAS

Concurso tem vencedor
Mota Engil ganha Estradas do Pinhal

A empresa Mota-Engil, uma das maiores construtoras nacionais, foi a vencedora do concurso para a concessão das Estradas do Pinhal Interior. Uma decisão que foi tomada pouco tempo depois do segundo Governo de José Sócrates ter tomado posse. A notícia foi divulgada, em comunicado, pela própria Mota-Engil, onde é referido que o investimento será de 210 milhões de euros para um prazo de 30 anos, sendo o investimento inicial de cerca de 1.429 milhões de euros”.
Deste modo é dado mais um passo para a construção de uma das estradas tão desejadas pelo concelho de Oleiros, a ligação entre Oleiros e a Sertã, a qual será totalmente construída de raiz e cujo traçado está definido.
O anúncio da concessão do Pinhal Interior foi feito, em Oleiros, em Julho de 2007, pelo secretário de Estado das Obras Públicas, Paulo Campos. O investimento prevê ainda a requalificação do IC3, na variante IC3-Tomar, do IC8, entre Pombal e Ancião, e das ligações Pedrógão Grande - Sertã, Sertã-Vila de Rei, e Góis-Portela do vento. Serão ainda melhoradas as vias entre: Ferreira do Zêzere-Cernache do Bonjardim e Penela-Castanheira de Pêra.
Outra obra importante que também irá beneficiar o concelho de Oleiros, fruto da nova ligação entre a Isna e o Pontão do Laranjeiro (IC8), é a conclusão do próprio IC8, entre Proença-a-Nova e Perdigão, da EN 236-1 variante do Troviscal, ligação Cernache do Bonjardim-Sertã (IC8), da estrada EN238 Oleiros-Sertã (que terá uma extensão de menos seis ou sete quilómetros que a actual), e da via Lousã-Góis-Arganil-Coja (com ligação ao IC6). Finalmente, a concessão integra aquela que constituirá o maior investimento, a transformação em auto-estrada do IC3, entre Tomar e Coimbra.
Esta notícia era aguardada pelos autarcas de Oleiros, José Marques, e de Proença-a-Nova, a quem o Secretário de Estado das Comunicações, Paulo Campos, havia garantido que a concessão iria avançar rapidamente, o motivo é de satisfação e de expectativa de que os trabalhos avancem na realidade para a conclusão do IC8 e para a ligação entre Oleiros e a Sertã, entre outras.
No comunicado emitido pela Mota-Engil para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa revela que “a Estradas de Portugal formalizou hoje (dia 2 de Novembro) a intenção de adjudicação da Subconcessão Pinhal Interior ao consórcio liderado pela Mota-Engil (42,08%), através das suas participadas Mota-Engil, Engenharia e Construção, S.A. (37,08%) e Mota-Engil Concessões de Transportes, SGPS, SA (5,00%)”.
Recorde-se que a concessão das Estradas do Pinhal Interior tem sofrido avanços e recuos. A crise internacional fez com que os quatro concorrentes a essa Concessão reduzissem o Valor Actualizado Líquido (VAL), ou seja, o custo para o Estado ao longo do período da concessão, entre 2% e 15%, nas novas propostas financeiras finais no concurso para a concessão rodoviária do Pinhal Interior. Esta tomada de posição surgiu depois, de em Agosto, os agrupamentos da Mota-Engil, Brisa e Edifer, terem contestado junto da Estradas de Portugal (EP) o relatório da comissão de avaliação que recomendou a não adjudicação desta via. Deste modo, aqueles consórcios, que com Soares da Costa formaram o grupo de quatro concorrentes à concessão reabriram o processo do concurso, evitando a sua anulação. Já na altura a proposta mais baixa tinha sido da Mota-Engil.

Aniversário do Grupo Desportivo Águias do Moradal



O Grupo Desportivo Águias do Moradal comemorou no Sábado, dia 30 de Novembro de 2008 o trigésimo aniversário da sua fundação (19 de Novembro de 1978). Embora haja notícia, de que há já mais tempo que o clube existe, apenas se pode considerar válida a actividade a partir do momento em que há registos de actas e outros documentos relativos à designação dos órgãos sociais da colectividade.
O clube tem-se dedicado fundamentalmente à prática do futebol, mas tem ainda abarcado outras modalidades, nomeadamente o desporto automóvel e a criação de uma secção de caça e pesca.
A comemoração deste aniversário juntou cerca de uma centena de sócios, entre os quais alguns dos sócios fundadores e contou ainda com a presença de alguns dos antigos presidentes da direcção e ainda o Presidente e Vereador da Câmara Municipal de Oleiros. A Direcção actual, à qual coube a tarefa da organização, esteve presente juntamente com o Presidente da Assembleia Geral, dando o seu contributo para a satisfação de todos os participantes.
A comemoração consistiu na realização de um jantar convívio no Pavilhão João Dias de Estreito. Após o jantar, a animação da noite esteva a cargo do grupo de cantares da Associação Recreativa e Cultural de Vale Souto, que interpretaram algumas cantigas do seu reportório. Esta actuação contou com a colaboração do público que acompanhou as canções com bastante entusiasmo em particular aquando da interpretação da Marcha do Estreito.
No final, o Presidente da Direcção Aníbal Antunes proferiu algumas palavras sobre a actividade desenvolvida ao longo das últimas décadas, referindo alguns dos títulos conquistados nas várias competições em que o clube tem participado e apontou algumas das dificuldades sentidas. O presidente aproveitou ainda a ocasião para solicitar a realização de obras de beneficiação do parque desportivo, em particular a colocação de um relvado sintético. Em resposta, o Presidente da Câmara Municipal de Oleiros felicitou a colectividade pela comemoração do aniversário e realçou o trabalho desenvolvido em prol do desporto no concelho. O autarca aproveitou ainda para referir algumas dificuldades financeiras da autarquia que impedirão a concretização, a breve prazo, das obras solicitadas. Contudo, salientou que apesar da crise que estamos a atravessar e os constrangimentos ao nível do rigor das finanças locais, a Câmara continuará a apoiar os clubes e associações concelhias, dentro das possibilidades orçamentais da autarquia.
A cerimónia encerrou com o cantar dos parabéns e com o partir do bolo de aniversário. A terminar houve ainda tempo para o reconhecimento pelo trabalho e dedicação demonstrados pelo presidente Aníbal Antunes que vem exercendo o cargo há cerca de vinte anos e que com o seu empenho tem contribuído fortemente para o engrandecimento do clube.
J.D.


FESTA DOS JOÕES



Escrito por A.A.
"Os Joões do Estreito"

Teve lugar sábado 28-06-2008 o habitual almoço convívio dos Joões do Estreito e dos seus familiares.
O almoço foi servido no pavilhão e contou com um grupo animado e bem disposto que aproveitou para juntar novos e "velhos" a volta dum bom prato bem servido pelo restaurante "A Rotunda".
Não faltou a concertina do Sr Francisco Domingos e, por entre uma garfada e um copinho, vieram historias e desgarradas e a festa animou .Todos gostaram de ouvir as belas histórias de vida e saber do "Ti João Martins" das Mougueiras que animou e encantou a todos !
Foi nomeada a nova comissão para 2009 que, no discurso de passagem de testemunho desejou que para o ano todos os presentes voltassem a estar contando ainda com aqueles que este ano, por um motivo ou por outro não puderam estar agradecendo ainda à Comissão que organizou o convívio deste ano.
Seguiu-se depois então a famosa "romaria" já habitual entre os Joões da nossa terra. As adegas estavam preparadas para acolher os amigos e de prova em prova a tarde acabou já era noite !!
Foi um dia bem passado e que para o ano se repita!! Parabéns a todos os Joões presentes

Passeio de tractores teve mais uma edição

CLIQUE NA IMAGEM PARA VER A GALERIA DE FOTOS




Escrito por P.M.

29-Abr-2008
A Associação Recreativa e Cultural das Mougueiras de Cima organizou a III edição do Passeio de Tractores, que contou com a presença de 20 tractores, num total de 40 participantes. As máquinas, de diversos modelos e tamanhos, vieram um pouco de toda a freguesia do Estreito, percorrendo caminhos florestais, ribeiras, zonas de pinhal, estradões e picadas. O percurso, num total de 15 quilómetros, desenrolou-se sempre nas imediações da localidade.
O pequeno-almoço teve lugar na sede da Associação. As “máquinas” entraram depois em acção, mostrando o que valem. Seguiu-se uma paragem para reforço do pequeno-almoço, a meio da manhã, que teve lugar em plena serra. Febras, enchidos, queijos e presunto fizeram as delícias de todos.
O regresso à sede da Associação das Mougueiras teve lugar pelas 3 horas da tarde, onde decorreu o almoço-convívio, preparado por um voluntário que bem domina os segredos da cozinha.
Amândio Gonçalves disponibilizou-se para preparar a refeição, o que já acontece pelo terceiro ano consecutivo. Este ano preparou uma saborosa sopa de couve e pá de porco assada no forno a lenha com arroz e feijão. O cozinheiro fá-lo voluntariamente, com o objectivo de ajudar a associação das Mougueiras. Na cozinha foi ajudado por algumas pessoas.
Este passeio teve como objectivo proporcionar convívio entre os participantes, dinamizar a associação e desenvolver uma actividade diferente.
A Associação Recreativa e Cultural das Mougueiras de Cima tem já em vista a realização de outras actividades, nomeadamente a 3ª edição/Encontro Anual de Paintball, que terá lugar a 17 de Maio. Nesse dia à noite será servida uma feijoada.
Refira-se que estas actividades desportivas são organizadas por um grupo de jovens da terra, que têm mostrado inovação e dinâmica. Para o ano, sempre no 3º ou 4º fim-de-semana de Abril, regressa o passeio dos tractores.


os nossos agradecimentos por esta informação cedida pelo jornal on-ligne
www.pinhaldigital.com

Junta do Estreito quer Museu da resina
Escrito por P.M.


Antiga fábrica da resina pode acolher museuA Junta de Freguesia do Estreito está em negociações com os proprietários do imóvel da antiga fábrica da resina, com vista a instalar ali o Museu da Resina. A Junta apresentou uma proposta de aquisição e aguarda resposta.

Caso avance, será uma obra inédita do país, mas que assenta bem naquela freguesia, onde algumas décadas atrás a extracção da resina era uma actividade que ocupava grande parte da população, gerando divisas importantíssimas, garante da sobrevivência de muitas famílias.

A ideia de avançar com a obra coube ao presidente da Junta, Eugénio Alves, que revela que o novo espaço terá informação diversa sobre a temática da extracção da resina, uma actividade completamente abandonada e a que já não ninguém se dedica.

O visitante poderá encontrar desde utensílios usados na recolha daquele produto, fotografias, bem como outro material que revele algo sobre aquela actividade. Poderá também ouvir diversas histórias contadas por quem laborou nesta área. Aliás, há intenção clara de recolher esses elementos, uma vez que com o falecimento dos antigos resineiros, perder-se-á essa vivência.

Para o presidente da Junta do Estreito, este projecto, pela sua singularidade, atrairá visitantes à freguesia e contribuirá para preservar a memória da exploração da resina, ainda tão viva e presente na lembrança das gentes.

O edifício, desactivado há mais de 30 anos, está em bom estado de conservação. Com vista a equipar o espaço, será pedida a colaboração de outros museus ou de técnicos especializados.

Eugénio Alves apela agora ao bom-senso dos proprietários, no sentido de se chegar a um acordo sobre a venda do imóvel.

os nossos agradecimentos por esta informação cedida pelo jornal on-ligne
www.pinhaldigital.com


Estreito, Destilaria pretende certificar medronho


Destilaria do Estreito pretende certificar medronho A produção de medronho poderá futuramente ter um grande incremento no concelho de Oleiros. A proprietária de uma destilaria pretende fazer a certificação do produto, com a criação de uma marca, acompanhada do engarrafamento, respectivo rótulo e outros elementos que diferenciem aquela bebida. A proprietária tem actualmente em funcionamento uma destilaria, onde transforma grande quantidade de medronho.

Com a certificação, poder-se-á comercializar legalmente. É que actualmente é proibido negociar a aguardente, quer a obtida nas destilarias quer nos alambiques tradicionais.

Quando aquela bebida for engarrafada com o objectivo de ser escoada para o mercado, o concelho de Oleiros passa a contar com um novo produto, genuíno e de qualidade reconhecida, gerando mais-valias para os proprietários. Um dos efeitos será provavelmente a aposta na plantação de medronheiros, uma opinião defendida por exemplo pelo presidente da Junta do Estreito, Eugénio Alves.


os nossos agradecimentos por esta informação cedida pelo jornal on-ligne
www.pinhaldigital.com


Estreito, ligação aos lavadouros melhorada





Arruamento beneficia zona degradadaA localidade de Estreito, no concelho de Oleiros, vai beneficiar muito brevemente de uma nova avenida/arruamento, que partirá da conhecida Fonte de São João e fará a ligação aos antigos lavadoiros, no local conhecido como Cabeço da Rata. O novo arruamento terá uma extensão total de 77 metros, e dará continuidade à via que termina junto ao lavadouro.
As obras prevêem também o arranjo envolvente da fonte de S. João, através da beneficiação do pavimento, colocação de uma zona verde e dois bancos e a melhoria das condições de iluminação pública do local.
Para o presidente da Junta de Freguesia do Estreito, Eugénio Alves, o grande objectivo destas obras é, a par de dispor de uma nova rede viária, recuperar uma zona bastante degradada e que nada enaltece a localidade. A Fonte de S. João já está ligada aos lavadouros por um pequeno caminho de terra batida, mas o percurso é quase intransitável, uma vez que abundam os silvados, buracos, pedras e lixo, ou seja, é uma zona com aspecto pouco recomendável.
A nova avenida contribuirá, assim, para melhorar o aspecto visual daquele espaço, até porque será feito o embelezamento do local, com a criação de um pequeno jardim, iluminação, colocação de candeeiros, passeios e uma pequena escadaria a ligar à Fonte de São João. O curso de água será desviado por meio de aquedutos. A nova infra-estrutura seguirá o traçado do caminho já existente, mas será adquirido uma faixa de terreno ao proprietário contíguo, com vista a alargar a avenida.
Refira-se que a obra, incluída no Plano de Actividades da Junta e da Câmara Municipal, vai ser executada pela autarquia oleirense.

os nossos agradecimentos por esta informação cedida pelo jornal on-ligne
www.pinhaldigital.com

Junta do Estreito quer ligação à Isna de Oleiros



O presidente da Junta de Freguesia do Estreito, Eugénio Alves, anseia pela abertura de um caminho que ligue a sua freguesia à localidade de Isna de Oleiros. Por agora poderia ser em terra batida, mas um dia espera que possa vir a ser alcatroado.
Trata-se da construção de uma estrada que ligue a Portela da Carvalheira ao cruzamento da Isna de Oleiros, que muito beneficiaria as populações locais. Permitiria encurtar a distância entre o Estreito e o IC8, (contando já com a conclusão do troço Isna-Pontão do Laranjeiro), ficando também com uma boa ligação a Proença-a-Nova.
A construção de diversos pontões, nomeadamente em Vale, Ameixoeira e Raposeira, com o objectivo de melhorar o acesso a essas aldeias, são outros trabalhos a desenvolver.
A Junta pretende ainda colocar um gradeamento na Avenida da Igreja, com vista a proteger a passagem das pessoas e está também a promover cursos de qualificação para atribuição do 9º e 12º anos, havendo já bastantes interessados e inscritos. As aulas têm início em Janeiro na sede da Junta.


os nossos agradecimentos por esta informação cedida pelo jornal on-ligne
www.pinhaldigital.com

Três pólos educativos em Oleiros
19-Jan-2008





A Carta Educativa do Concelho de Oleiros prevê a instalação de três pólos educativos: um no Estreito, outro no Orvalho e um outro em Oleiros. A Câmara pretende realizar um forte investimento no parque escolar, nomeadamente a nível do estabelecimento do 1º Ciclo do Ensino Básico e do jardim-de-infância do Estreito, onde são necessárias melhorias significativas. “Em breve chegaremos a um entendimento em relação às obras a realizar naquele edifício, no sentido de melhorar a qualidade de vida dos alunos, professores e técnicos que ali trabalham”, frisa o presidente José Marques, acrescentando que vão proceder a tudo aquilo que for necessário para melhorar esses edifícios.
Nas escolas do 1ºCiclo de Oleiros e do Orvalho foram realizadas, durante os últimos anos, algumas intervenções que incidiram principalmente na melhoria do aquecimento, que é agora a gasóleo. Todas essas melhorias permitem que os alunos realizem melhor as suas actividades escolares. Durante o ano de 2008 vai ser beneficiada a escola do Estreito.
Os alunos dos estabelecimentos que fecharam em Oleiros foram deslocados para escolas onde encontraram outras condições, desde prática de desporto e material informático. O transporte, a ocupação de tempos livres e as refeições são assegurados pela Câmara Municipal. Refira-se que a Carta Educativa já foi homologada pela ministra da Educação.

os nossos agradecimentos por esta informação cedida pelo jornal on-ligne
www.pinhaldigital.com



INICIO | INICIATIVAS | A VOSSA OPINIÃO | NOTICIAS | SRA DA PENHA | FOTOS REGIÃO | O CONCELHO | DESPORTO | HISTORIA | VIDEOS REGIÃO | TCHAT | SOCIOS | CONTACTO | Plan du site


Revenir au contenu | Revenir au menu